Falta de chips faz Volkswagen suspender produção em SP e no Paraná por 10 dias

falta-de-chips-faz-volkswagen-suspender-producao-em-sp-e-no-parana-por-10-dias


Em nota, companhia afirmou que tenta minimizar os efeitos da escassez de semicondutores que atinge a produção de veículos no Brasil. Linha de produção da Volkwagen
Divulgação/Volkswagen
Por que as montadoras estão suspendendo a produção no Brasil? Entenda
Venda de veículos novos no Brasil cresce em maio; estoque segue baixo, diz Fenabrave
Produção de veículos cresce 1% em maio, diz Anfavea
A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira (11) que vai suspender por 10 dias a fabricação de veículos em duas unidades de São Paulo e outra no Paraná, devido à falta de chips.
Em nota, a companhia afirmou que tem tentado minimizar no Brasil os efeitos da escassez de semicondutores que atinge a produção de veículos no mundo.
“Entretanto, o cenário atual não demonstra o encaminhamento para uma solução definitiva visando a normalização do fornecimento de chips. Ao contrário, há sérios riscos de agravamento dessa situação nas próximas semanas”, afirmou a empresa, no documento.
Devido à escassez de insumos, a montadora alemã anunciou que vai paralisar as operações de suas fábricas de São Bernardo do Campo e São Carlos (SP) e de São José dos Pinhais (PR) a partir de 21 de junho, por 10 dias.
“Novas paralisações não estão descartadas futuramente caso o cenário global de fornecimento de semicondutores permaneça crítico, impactando diretamente as atividades de produção da empresa no Brasil”, acrescentou a empresa.
Em entrevista à Globo News na terça-feira (8), Pablo Di Si, presidente da Volkswagen no Brasil, afirmou que a solução para a falta de peças só deve vir em 2022, com o aumento na produção de semicondutores e o equilíbrio entre oferta e consumo.
“Até lá, vamos ter interrupções diárias ou por semana, ficaremos nesses altos e baixos”, disse.
Apesar das dificuldades, a Volkswagen mantém as projeções de crescimento para o ano. Di Si lembra que a escassez de semicondutores é uma realidade desde outubro do ano passado.
E que, ainda assim, a produção de veículos no Brasil, segundo a Anfavea, associação que reúne as montadoras, cresceu 55,6% de janeiro a maio deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *