Tela Noticias

América lucra? Matheusinho muda de clube no futebol internacional

america-lucra?-matheusinho-muda-de-clube-no-futebol-internacional
Cria do América, o meia-atacante Matheusinho mudou de clube no futebol internacional. O atleta de 23 anos deixou o Beitar Jerusalém, de Israel, e se transferiu ao FC Ashdod, também de Israel. No entanto, o Coelho não lucra com a transação – entenda a seguir.
O anúncio foi realizado pelo clube nas redes sociais, na manhã desta terça-feira (14). Segundo o Transfermarkt, a negociação ocorreu por empréstimo, com contrato válido até o meio do ano de 2022.
Na conta oficial do Instagram, o Ashdod deu boas-vindas ao brasileiro: “Bem-vindo, Matheusinho! O meio-campista brasileiro assinou no clube por uma temporada e se juntou aos treinamentos da equipe”.

O atleta, por sua vez, destacou sua satisfação com a transferência: “Estou muito feliz por vir para o Ashdod Sports Club. Este é meu segundo ano em Israel e me sinto bem aqui. Vou dar tudo em campo e farei de tudo para ajudar a equipe a cumprir os objetivos da temporada”.
Em setembro de 2020, o América concretizou a venda de Matheusinho para o futebol israelense. Na ocasião, o clube mineiro cedeu 70% dos direitos econômicos do jogador ao Beitar e manteve os outros 30%.
 
 
Pelo time de Jerusalém, o meia disputou 15 partidas e contribuiu com dois gols. Seu novo clube, o Ashdod, é o lanterna do campeonato nacional, com duas derrotas em dois jogos.
Estreante como profissional no ano de 2016, Matheusinho deixou o América após 133 jogos – com 15 gols marcados e um título no currículo. Ele fez parte do elenco campeão da Série B em 2017.

Mecanismo de solidariedade

Pela regra da Fifa, como clube formador, o América tem direito a um percentual de qualquer negociação que envolva Matheusinho. O mecanismo garante 5% do valor de uma possível transferência para os clubes em que o atleta tenha jogado entre os 12 e 23 anos.
Como chegou ao Coelho aos 14 anos e deixou o clube aos 22, a conta garante aproximadamente 4% do montante de qualquer negociação para os cofres americanos.
No entanto, esta transação entre Beitar e Ashdod não garante recompensa ao clube mineiro. Por ter ocorrido em condições de empréstimo, evidentemente, não houve aplicação de recursos na transferência.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *