Camilla Mello toma posse como Procuradora no Ministério Público do Trabalho

camilla-mello-toma-posse-como-procuradora-no-ministerio-publico-do-trabalho

Em cerimônia híbrida no Ministério Público do Trabalho (MPT), tomaram posse seis novos procuradoras e procuradoras, aprovados no 21º concurso para procuradoras e procuradores do MPT. Além deles, outros 11 aprovados, nomeados anteriormente, assinaram o termo de posse e exercício.

Dentre esses 11 nomeados anteriormente, está a feirense Dra. Camilla Mello, filha da odontóloga Suzana Mello, que relatou pra gente o momento de grande emoção. “Realmente fomos muito agraciados, Camilla só me enche de orgulho, e essa foi mais uma etapa da grande trajetória que ela está construindo. “. Contou.

 

Compuseram a mesa diretora do evento, o procurador-geral da República, Antônio Augusto Brandão de Aras, o procurador-geral do Trabalho José de Lima Ramos Pereira, o atual ministro do Tribunal Superior do Trabalho e ex-procurador-geral do Trabalho, Alberto Bastos Balazeiro, o procurador-geral de Justiça Militar, Antônio Pereira Duarte, o corregedor-geral do Ministério Público do Trabalho, Jeferson Luiz Pereira Coelho e o presidente da Associação Nacional das Procuradoras e dos Procuradores do Trabalho (ANPT), José Antonio Vieira de Freitas Filho.

O procurador recém-empossado, Hermano Martins Domingues, foi responsável por falar em nomes dos aprovados. Em seu discurso, destacou o contexto de mudanças trabalhistas e o futuro do mundo do trabalho.

Não podemos e nem queremos impedir as mudanças, mas cabe a nós participar democraticamente do processo para que elas sejam uma brisa refrescante de verão, não um furacão. A desregulamentação, a flexibilização das relações de trabalho, a precarização ou acreditem, até mesmo o trabalho infantil são gigantes cruéis que buscam retirar tudo de quem já possui muito pouco e eternizar o ciclo da pobreza que faz com que uma sociedade capitalista supostamente moderna tenha mobilidade social compatível com a idade média na qual o texto foi escrito”

Segundo o presidente da ANPT, José Antonio Vieira, este concurso foi especialmente desafiador, considerando a necessidade de celeridade e segurança na realização das provas em meio à crise da COVID-19. Para o procurador, a entrada de novos membros é fundamental no fortalecimento institucional do MPT.

“Além de determinar a vida profissional dos aprovados e aprovadas, cada novo certame assegura a robustez institucional e a movimentação na carreira, mui cara aos que anseiam por se reaproximar de suas referências geoafetivas”, pontuou.

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Alberto Bastos Balazeiro, voltou, pela primeira vez, à sua antiga casa e celebrou o momento. Ele lembrou que o 21º concurso foi realizado em condições de adversidade, em razão da pandemia do coronavírus. ?A segunda, terceira, quarta e quinta etapas ocorreram já sob a égida da pandemia, o que exigiu inovação, tecnologia e imensa dedicação e todos e todas, demonstrando também a capacidade de superação das instituições. Parabéns ao Ministério Público do Trabalho e aos novos procuradores e procuradoras do Trabalho!?, finalizou.

O procurador-geral do Trabalho, José de Lima Ramos, reforçou o papel do MPT no cenário da pandemia, a fim de minimizar os impactos trabalhistas sofridos? …Esse vírus e esse caos forçaram a necessidade de que todas e todos vivêssemos em um mundo diferente: isolado, precarizado, aterrorizado, mas também mostraram que a humanidade sabe ser solidária e preocupada e sabe reagir e se adaptar.

Ele também lamentou os constantes ataques que a instituição tem sofrido e pediu a união de todos os ramos. ?Nesse momento de crise e de tragédia, o Ministério Público vem sofrendo constantes ataques e temos que juntar esforços, gastar energia, na defesa da garantia de nossas prerrogativas e do próprio sentido da existência do Parquet: ser essencial à sociedade, com poderes e princípios como o da independência funcional?.

Para o procurador-geral da República, Augusto Aras, os novos empossados venceram um rigoroso processo seletivo e têm a missão de garantir e de resgatar a dignidade humana nas atividades laborais. ?Vossas Excelências, além de defenderem ardorosamente o trabalho digno, cumprirão ainda a missão de o fazerem de modo eficaz e célere, em especial neste contexto de crise sanitária e econômica. O desafio é grande, considerando as limitações orçamentárias somadas à crescente demanda em um cenário de vulnerabilidade de tantos cidadãos desempregados e empobrecidos neste tempo pandêmico?, destacou.

Conheça a lista dos seis novos procuradores:

– Hermano Martins Domingues

– Jaime Fiomaro dos Santos Neto

– Luiza Barreto Braga Fidalgo

– Luciana Marcenes Gonçalves de Souza

– Franciele D?ambros

– Lucas Barbosa Brum

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *