Com dois gols contra, Portuguesa vence São Bento e é campeã da A2

com-dois-gols-contra,-portuguesa-vence-sao-bento-e-e-campea-da-a2
Naldo (à direita) comemora gol contra o São Bento, marcado em favor da Lusa, no Canindé

Naldo (à direita) comemora gol contra o São Bento, marcado em favor da Lusa, no Canindé

ALEXANDRE BATTIBUGLI/AGÊNCIA PAULISTÃO

Com acesso garantido à elite do Campeonato Paulista, Portuguesa e São Bento entraram em campo na noite deste domingo (17), no estádio do Canindé, em busca do título da Série A2. Melhor para a Lusa, que, jogando em casa após empate em Sorocaba por 1 a 1 no primeiro confronto, venceu por 2 a 0 e garantiu a taça.

Os mais de 12.219 torcedores presentes na casa da Lusa vibraram com os gols contra anotados pelos zagueiros Victor Pereira e Diego Sacoman em favor da Portuguesa. Este é o terceiro título do clube na A2, já que havia vencido em 2007 e 2012.

Mesmo com o vice, o São Bento também estará no Paulistão 2023, campeonato que terá transmissão da Record TV, do R7 e do Playplus. Eles entram nas vagas deixadas por Novorizontino e Ponte Preta, rebaixados nesta temporada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O jogo

Em mais de 20 minutos de partida no estádio do Canindé, Portuguesa e São Bento, muito nervosos, não conseguiram nenhuma oportunidade clara de gol.

Aos 22 minutos, depois de escanteio cobrado pelo lateral-esquerdo Foguinho, Diego Sacoman, que passou na Lusa, cabeceou, mas a bola saiu sem perigo. Três minutos depois, Naldo, também em um cabeceio, tentou assustar o goleiro do Bentão, mas faltou força na finalização.

Aos 37′ da etapa inicial, Bolt arriscou de fora da área, porém a bola saiu com muita força mas sem direção à meta do gol, defendido pelo arqueiro Thomazella.

Aos 43′ saiu o primeiro gol da final. Depois da cobrança de escanteio do meia Daniel Costa, o zagueiro Victor Pereira acabou cabeceando contra a própria meta, defendida por Zé Carlos, e a Portuguesa abriu o placar no Canindé.

Segundo tempo

Na etapa final, o atacante Gustavo França teve a primeira chance de ampliar o resultado aos 4′. Após driblar o lateral Eliandro, chutou forte, mas o goleiro do São Bento conseguiu encaixar sem rebote.

Aos 17′, a Portuguesa ficou mais perto da taça estadual. Isso porque, em falta cobrada por Daniel Costa, outro zagueiro do Bentão, Diego Sacoman, empurrou contra o próprio gol: 2 a 0 para a Lusa e festa da torcida no Canindé.

Aos 25′, mais uma chance. Depois de triangulação na entrada da área, Daniel Costa deixou o centroavante Léo Castro na cara do goleiro, mas o camisa 9 acertou a trave adversária e não conseguiu anotar o terceiro.

Aos 28′, o São Bento conseguiu, enfim, assustar a defesa da Lusa. Wilson Junior levou a melhor sobre três defensores e rolou para o meio-campista Fabinho, mas a finalização saiu à direita do gol, defendido por Thomazella.

Já aos 40′ do segundo tempo, Geovani fez uma bela jogada da entrada da área e finalizou de esquerda para a defesa do goleiro Zé Carlos, do São Bento.

Aos 47′, Eduardo Diniz perdeu um gol inacreditável. O lateral-esquerdo fez a fila em um contragolpe fatal, driblando dois zagueiros e o goleiro do Bentão, mas chutou por cima do gol quando já não tinha mais ninguém para impedir.

Com o 2 a 0 garantido graças à ajuda dos zagueiros do São Bento e sem dar muita chance ao adversário no Canindé, a Portuguesa foi campeã pela terceira vez do Campeonato Paulista da Série A2.

FICHA TÉCNICA
Portuguesa 2 x 0 São Bento
Local: Canindé, em São Paulo
Data e hora: domingo (17/4), às 19h
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Auxiliares: Mauro André de Freitas e Gustavo Rodrigues de Oliveira
VAR: José Cláudio Rocha Filho
Cartões amarelos: Marzagão, aos 9′ 1º/T (Portuguesa), Daniel Costa, aos 35′ 1º/T (Portuguesa), Patrick, aos 11′ 2º/T (Portuguesa), e Naldo, aos 42′ 2º/T (Portuguesa); Eliando, aos 7′ 1º/T (São Bento), Victor Bolt, aos 12′ 1º/T (São Bento), e Diogo Oliveira, aos 33′ 2º/T (São Bento).

Gols: Victor Pereira (contra), aos 43′ 1º/T, e Diego Sacoman (contra), aos 17′ 2º/T (Portuguesa).

PORTUGUESA: Thomazella; Luis Ricardo, Naldo, Patrick e Eduardo Diniz; Marzagão, Tauã e Daniel Costa (Geovani); Gustavo França, Luan e Léo Castro (Cesinha). Técnico: Sérgio Soares.

SÃO BENTO: Zé Carlos; Eliandro, Victor Pereira, Diego Sacoman e Foguinho (Denis Neves); Victor Bolt (Wilson Junior), Serginho, Diogo Oliveira e Gian (Fabinho); Marcos Nunes (Francis) e Cristiano. Técnico: Paulo Roberto Santos.

Neymar decide para o PSG, e Real vence com virada heroica; os destaques do futebol europeu

 

Related Articles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.