Jim Carrey zoa Mussolini e irrita neta do ditador assassino Featured

08 Abr 2019
1 times

O ator e humorista canadense, Jim Carrey, publicou no dia 30 de março, na conta dele do Twitter, uma ilustração da morte do ditador fascista, Mussolini, em 1945, com uma crítica ao regime. A arte é do próprio Jim e despertou a fúria da neta do defunto totalitário, Alessandra Mussolini.

Se você está se perguntando aonde se chega com o fascismo, apenas pergunte a Benito Mussolini e sua amante, Claretta“, twittou o ator.

Alessandra que também é política e atualmente membro do Parlamento Europeu, respondeu: “Você é um desgraçado.

Como todo bom humorista, Jim não deixou barato e ironizou: “É um pouco surpreendente e um pouco desconcertante sobre o futuro de lá. Mas, sabe, acho que, se ela quiser enxergar de uma forma diferente, como ela está fazendo em relação a todos, ela sempre pode virar o desenho de cabeça para baixo. Vai parecer que o seu avô está pulando de felicidade.

Na discussão gerada, a Mussolina questionou questionou por que Jim Carrey não fazia ilustrações também sobre as bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki, a ativista Rosa Parks, o genocídio de povos indígenas e a escravidão de povos negros.

No entanto, Jim Carrey nasceu em Newmarket, cidade da província de Ontário, no Canadá, e isto resultou num aumento da zoeira com a neta do similar de Stalin gigantesco. Alessandra viu-se em papos de aranha, virou meme e os caraio. E a zoeira só aumenta.

A treta no Twitter rendeu 121 mil curtidas para o eterno Ace Ventura e menos de 18 mil para a neta do assassino.

Opinião

É claro que todo totalitário tem que ser escarnecido e ridicularizado publicamente: Mussolini, Hitler, Mao, Stalin, Castro, Pol Pot, sobretudo os mais atuais, Maduro e Kim Jong-un. O que me salta aos olhos é que SEMPRE aparece alguém disposto a defende-los, e não somente as pessoas deles, mas os ideais mais apodrecidos da lata de lixo da história que se possa imaginar.

A esquerda brasileira foi bater continência, prestar apoio e solidariedade ao Maduro. Parte da mesma esquerda manifestou-se apoiadora do regime norte-coreano.

Não é brincadeira isso, Lula por exemplo elogiou Mao, Hitler, o assassino Che Guevara e o iraniano Khomeini.

O que se deve manter vigilância, é sobre qualquer tentativa de hegemonia, de absolutismo, de totalitarismo, que sempre advém da mentalidade revolucionária.

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

Tela Noticia acima de tudo, representa jornalismo com seriedade em busca da verdade por trás dos fatos!

Lives Facebook

GALERIA FATO VERDADE