Mundo

Mundo (195)

O Congresso Americano ainda trabalha para tentar abrir processo de impeachment contra Donald Trump.

A comissão judiciária da Câmara dos Representantes (de maioria democrata) deve formalizar nesta quinta-feira (12) a abertura de uma investigação que pode determinar a possibilidade de iniciar o processo.

A informação foi divulgada pelo presidente da Comissão, Jerry Nadler, que há vários meses investiga o chefe de Estado americano, segundo a RFI.

O inquérito deverá apurar se o presidente exerceu algum tipo de pressão nas investigações sobre a influência russa em sua campanha eleitoral de 2016, para então determinar se ele pode ser acusado de obstrução de justiça.

A Comissão também quer destrinchar os gastos de Trump desde que assumiu o cargo. Além disso, os parlamentares querem descobrir se o presidente americano usou dinheiro da campanha eleitoral para “silenciar amantes”.

Em fevereiro, uma resolução de impeachment contra Trump foi enviada ao Comitê Judiciário, três meses depois de os democratas obterem o controle da Câmara, nas eleições de novembro de 2018.

Eles lançaram inquérito de fiscalização sobre o mandato de Trump em março e, depois disso, renomearam o documento como uma investigação de impeachment.

Neste domingo (8) Hong Kong foi tomada por bandeiras dos Estados Unidos, quando milhares de pessoas participaram de um comício pedindo que o Congresso americano aprove uma lei que defenda a autonomia da cidade chinesa.

A multidão se concentrou por volta das 13h (hora local; 2h em Brasília) no parque Chater, no bairro Central, onde foram realizados diversos protestos últimos dois meses, e em coro cantaram o hino dos Estados Unidos.

Os parlamentares dos EUA devem responder às ações da China em Hong Kong. Senadores do Partido Democrata já disseram que será uma das prioridades quando o Congresso voltar de recesso.

O Papa Francisco passou por um susto neste domingo (1º). Ele ficou preso em um elevador no Vaticano por 25 minutos e acabou se atrasando cerca de 10 minutos para o pronunciamento semanal na Praça de São Pedro. 

Segundo a Reuters, o papa teve que ser ajudado por bombeiros e, em seu pronunciamento dominical, pediu uma salva de palmas para os profissionais.

No sermão, ele também voltou a falar da Amazônia, que vem registrando queimadas recordes. Ele afirmou que a floresta está "seriamente ameaçada".
 

O presidente boliviano, Evo Morales, ficou perdido na selva por quase uma hora na noite desta quarta-feira (28).

Para mostrar que estava “colocando a mão na massa”, ele foi ajudar brigadistas que apagavam um grande incêndio no local, mas acabou se perdendo do grupo.

“Tivemos uma pequena aventura ontem (quarta) à noite. Ficamos perdidos por quase uma hora, mas graças aos soldados, conseguimos encontrar o caminho de volta”, disse Morales aos jornalistas.  A imprensa do país repercutiu um vídeo caseiro onde Evo Morales grita para tentar chamar o socorro.

O local onde o presidente ficou perdido é um bosque do povoado Caballo Muerto, no municipio de San Ignacio de Velasco, no departamento de Santa Cruz, no leste da Bolívia.

 

Um estudo internacional concluiu que não existe o que é conhecido por “gene gay”. A pesquisa aponta que não existem fatores genéticos suficientes para dizer que a atração por pessoas do mesmo sexo esteja no DNA de um indivíduo. Trocando em miúdos: não se nasce gay.

Encabeçado por 11 cientistas, o estudo foi publicado nesta sexta-feira (30) pela revista Science. Foram ouvidas 477.522 pessoas do Reino Unido e Estados Unidos.

Os autores relatam que estudos anteriores sobre o componente genético do comportamento homossexual ainda não eram suficientes para “detectar sinais genéticos” se uma pessoa nasce homossexual ou não. Já a pesquisa atual, tem essa capacidade.

“Pela primeira vez, os novos conjuntos de dados em larga escala fornecem potencial estatístico suficiente para identificar variantes genéticas associadas ao comportamento sexual com pessoas do mesmo sexo (aquelas que já tiveram um casal do mesmo sexo versus aqueles que nunca o tiveram antes), estimar a proporção de variação na característica de acordo com todas as variáveis ​​como um todo, estimar a correlação genética entre comportamento sexual com pessoas do mesmo sexo e outras características e analisar a biologia e a complexidade da característica”, diz o documento.

Com isso, os pesquisadores viram que a orientação sexual de uma pessoa não depende tão somente do DNA, mas sim vários fatores externos, aspectos socioculturais, localização geográfica e a educação recebida. Fatores genéticos ajudam a explicar apenas um terço das diferenças ligadas ao comportamento sexual.

A análise encontrou cinco posições nos cromossomos humanos, chamadas locus, que podem estar de fato relacionadas à orientação sexual, mas cada uma tem uma influência muito pequena na definição final deste comportamento.

Tema ‘delicado’ 

De acordo com noticiários internacionais, os autores do estudo disseram que estavam conscientes da “delicadeza” do assunto. Dois pesquisadores informaram a repórteres na terça-feira (27) que eles mesmos eram gays. Com medo de serem mal interpretados, eles  chegaram ao ponto de consultar associações LGBT sobre como iriam comunicar os resultados da pesquisa.

A Força de Defesa de Israel (IDF) informou que ataques contra Israel começaram às 15h00 deste domingo (25/8).

Três foguetes foram enviados de Gaza contra o país, dois deles foram interceptados pelo sistema de defesa aérea.

As sirenes soaram nas comunidades israelenses em Gaza neste horário.

O salário mínimo mensal da Venezuela atingiu seu ponto mais baixo na história do país: aproximadamente 2,76 dólares, de acordo com a taxa oficial divulgada no final desta terça-feira (20).

Ainda ontem, preço do dólar foi fixado em 14.483,54 bolívares – valor oficial estabelecido pelo Banco Central da Venezuela – número que se multiplicou sem parar desde o início deste ano.

Com os 40.000 bolívares por mês, equivalentes a pouco menos de três dólares, os venezuelanos estão abaixo da linha de miséria estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), o que indica que quem ganha menos de 1,25 dólar está em situação de extrema pobreza.

Com o atual salário mínimo, os venezuelanos conseguem comprar apenas 30 ovos. Apesar do agravamento da crise, o chavismo não deu sinais de novos reajustes salariais nos próximos meses e sequer fala sobre o chamado “plano de recuperação e prosperidade econômica” que, entre outros objetivos, também previa combater a escassez de dinheiro em espécie no mercado.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste domingo (18) que manterá o vice-presidente Mike Pence em sua chapa para a reeleição.

A disputa ocorrerá em novembro de 2020. “Estou muito feliz com Mike Pence”, ressaltou Trump aos repórteres antes de embarcar no Air Force One, em Nova Jersey. “Acho que Mike Pence tem sido um excelente vice-presidente, especialmente se olharmos para os evangélicos e tantos outros que têm realmente um grande respeito por ele, assim como eu também tenho e acredito que a maioria das pessoas também”, completou.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou, em pronunciamento nesta quarta-feira (14), medidas ele considerou serem um “alívio” para o momento difícil que a Argentina atravessa.

O presidente pediu desculpas tom que usou ao se pronunciar sobre o resultado das eleições. “Estava muito afetado pelo resultado [das eleições] de domingo. Sem dormir, triste pelas consequências causadas na economia. Mas priorizei atender à imprensa para acalmar ansiedades, [tirar] dúvidas, como sempre fiz”.

Sobre o resultado das votações, ele disse que entendeu o povo argentino e que respeita profundamente quem optou por outras alternativas. “O que aconteceu é pura e exclusivamente responsabilidade minha e de minha equipe de governo (…) Depois de um ano e meio muito duro, disseram ‘não posso mais’. Sentiram que durante este tempo eu exigi muito deles e que o que lhes pedi foi muito difícil e hoje estão cansados, enojados”, salientou.

Madri afirmou que tomou as medidas, porque escutou o povo. “As medidas que tomei e que vou compartilhar agora são porque os escutei. Escutei o que quiseram dizer no domingo. São medidas que vão trazer alívio a 17 milhões de trabalhadores e suas famílias. E a todas as pequenas e médias empresas, que sei que estão passando por um momento de muita incerteza”.

As medidas

Entre as medidas anunciadas, estão:

  • O bônus de até 2 mil pesos extras aos trabalhadores, que será dado entre setembro e outubro. Trabalhadores informais e desocupados receberão dois pagamentos extras do benefício que recebem por seus filhos. E empregados públicos e das forças armadas receberão um abono de 5 mil pesos no final do mês;
  • Macri também anunciou que o salário mínimo será elevado. Ele não informou o valor mas disse que ainda hoje iria discutir com sua equipe o valor do aumento;
  • Para as pequenas e médias empresas, um novo plano vai permitir o pagamento das obrigações tributárias em até dez anos;
  • Além disso, o preço da gasolina será congelado por 90 dias, “para que ele não seja afetado pela desvalorização” da moeda argentina;
  • Para os trabalhadores que pagam o Imposto de Renda , o piso e a dedução especial, a partir da qual os aposentados e funcionários pagam o imposto de dependência, aumentam em 20% . Isso permitirá uma melhoria no salário de dois milhões de pessoas de cerca de 2.000 pesos por mês;
  • Reembolso de impostos já pagos no ano, da ordem de 12.000 pesos para famílias com dois filhos, que tenhamsalário bruto de 80.000 pesos por mês.
  • Para as PMEs (pequenas e médias empresas), um plano lhes dará 10 anos para compensar as dívidas vencidas até 15 de agosto, com tempo para se inscrever até o final de outubro. Além disso, o número de planos permanentes que as pequenas e médias empresas podem abrir simultaneamente, aumentará de 6 para 10.

A Coreia do Sul anunciou hoje (12/8) que planeja retirar o Japão de sua lista de países selecionados para procedimentos preferenciais de exportação.

O ministro da Economia da Coreia do Sul, Sung Yun-mo, disse que o governo irá alocar o Japão em uma nova categoria, a qual requer controles sobre exportação mais estritos.

De acordo com o plano, o Japão será retirado da lista de Seul com 29 nações consideradas parceiras comerciais de confiança. Empresas terão que submeter um maior número de documentos para enviar produtos para o Japão e o processo de análise deve levar mais tempo.

Sung declarou que a necessidade de introduzir uma estrutura de controle de exportações se dá pela dificuldade de se trabalhar em estreita cooperação com um país que viola com frequência as regras básicas de controle de exportação ou que opera sob um sistema inadequado.

Sung disse que a nova classificação está prevista para ser implementada em setembro, depois que o ministério coletar a opinião do público geral ao longo dos próximos 20 dias.

Afirmou ainda que o governo da Coreia do Sul está disposto a negociar caso Tóquio faça um pedido enquanto durar a coleta de opinião.

No dia 2 de agosto, o governo do Japão aprovou planos para retirar a Coreia do Sul de uma lista de nações que têm direito a procedimentos de controle de exportação simplificados.

Seul anunciou, no mesmo dia, que iria retirar o Japão de sua própria lista de parceiros comerciais de confiança.

Tela Noticia acima de tudo, representa jornalismo com seriedade em busca da verdade por trás dos fatos!

Lives Facebook

GALERIA FATO VERDADE