Tela Noticias

‘Escola Base – Um repórter enfrenta o passado’: documentário original Globoplay estreia nesta quinta-feira (10)

‘Escola Base – Um repórter enfrenta o passado’: documentário original Globoplay estreia nesta quinta-feira (10)


Na produção, o jornalista Valmir Salaro revisita a cobertura sobre a acusação infundada de abuso contra crianças em uma escola de São Paulo. Erros cometidos pela imprensa ficaram marcados. Imagem do documentário sobre o caso da Escola Base
Divulgação/Globoplay
“Escola Base – Um repórter enfrenta o passado”, novo documentário original Globoplay, estreia nesta quinta-feira (10). Com direção de Eliane Scardovelli e Caio Cavechini, a produção é sobre uma das coberturas mais polêmicas da imprensa brasileira.
Em 1994, seis pessoas, incluindo os donos da escola Base, que ficava na zona sul de São Paulo, foram acusadas injustamente de abusar sexualmente de alunos de 4 anos e tiveram a vida e a reputação arruinadas.
No documentário, o jornalista Valmir Salaro, primeiro profissional da mídia a noticiar as acusações, revisita o caso e reencontra personagens dessa história.
Valmir Salaro foi o primeiro a noticiar o caso da Escola Base
Reprodução/Globoplay
Na época, os donos da escola, Icushiro Shimada e Maria Aparecida Shimada, a professora Paula Milhim Alvarenga e o marido dela, o motorista Maurício Monteiro de Alvarenga, e um casal de pais de alunos foram acusados de abusar sexualmente de estudantes, após a denúncia de duas mães.
O delegado da Polícia Civil então responsável pelo caso, Edelcio Lemos, determinou a prisão de todos antes de as investigações chegarem ao fim. A imprensa embarcou na história, sem questioná-la. A Escola Base teve suas dependências pichadas e os envolvidos sofreram ameaças de morte.
Policial vigia a porta da Escola Base, que já estava com a placa de identificação no chão
Divulgação/Globoplay
O caso foi amplamente divulgado pela mídia sem dar espaço para a defesa dos acusados, o que, no jargão jornalístico, é chamado de “ouvir o outro lado” (premissa ética fundamental para dar oportunidade igual às partes envolvidas). Após a troca de delegado e cerca de três meses depois, os acusados foram inocentados e o inquérito, arquivado por falta de provas.
Os erros cometidos pela imprensa no episódio ficaram marcados e viraram matéria obrigatória nas faculdades de comunicação do país todo.
Escola Base – Um repórter enfrenta o passado
Divulgação/Globoplay

administrator

Related Articles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *